Abre Aspas / Agende-se / Música

Verdade, sentimento e amor na música de Léo Versolato

Compositor paulista se apresenta hoje no Tom Jazz

* Por Meiri Farias

A matéria que chega até você foi redigida depois de um dia intenso e cansativo. Um daqueles dias onde a mente começa a ceder ao cansaço do corpo. Jornalismo não é tarefa fácil e cobra atenção em tempo integral. Mas como sentar na frente do computador e escrever ainda mais um texto? Bom, vou dizer como:

– Coloque o fone de ouvido;

– Abra a música “O vento e a flor”;

– Feche os olhos e respire fundo:

“E se o mundo acabar com as flores, não importa uma vai existir. Se o coração liberta junto com essa canção”. Está aí. Não precisa dizer muito, o Léo já fez o trabalho por você. A canção te liberta.

Nascido em São Paulo, Léo Versolato teve contato com a linguagem musical em seu cotidiano desde os cinco anos de idade. Na infância e adolescência estudou piano em conservatórios musicais e aulas particulares com professores renomados do meio artístico da cidade. Estudou também violão popular, o que lhe proporcionou conhecer e ter influências de compositores da música popular brasileira como Tom Jobim, Ivan Lins, Djavan, Milton Nascimento e todos os mineiros do Clube da Esquina, além dos Beatles, sua banda predileta.

Léo2

Seu primeiro álbum, “Santo bom”, teve produção musical assinada por Pedro Baldaza experiente contrabaixista que já tocou com grandes artistas da MPB como Elis Regina, Sá & Guarabira entre outros.

Versolato se apresenta hoje no Tom Jazz, às 21h e conversamos um pouco com ele para saber mais sobre o seu trabalho:

Assista o teaser do lançamento:

Armazém de Cultura: Você pode contar um pouquinho mais de como se envolveu com a música?

Léo Versolato: Meu envolvimento com a musica se deu desde muito cedo, quando eu ainda era criança. Por volta dos cinco anos de idade me apaixonei pelo piano e, a partir de então, num processo natural, me interessei por outros instrumentos (como o violão e o baixo elétrico) e logo comecei a compor e a cantar. Foi paixão a primeira vista!

AC: Você cita referências como Tom Jobim, Ivan Lins, Djavan e Milton Nascimento. E dos novos artistas, o que você tem escutado e recomenda?

Léo: Bom, além destes grandes nomes, novos talentos que tenho escutado e recomendo são Fabio Cadore, Luiz Murá, a banda 5 a Seco, o Projeto Risco (do qual faço parte), Arthur Doca, Paulo Monarco, entre outros.

AC: Se tivesse que ouvir um único disco pelo resto da vida, qual seria?

Léo: Esta e uma pergunta bem difícil de responder. Eu poderia citar muitos discos, entre eles “o Elis e Tom”, o “Alumbramento” (do Djavan) e o “Clube da Esquina Dois”.

Foto: Page do Artista

Foto: Page do Artista

AC: As composições do disco “Santo Bom” são suas? Se sim o que te inspira a compor?

Léo: O disco inteiro e feito de composições minhas em parceria com grandes amigos letristas (talentosíssimos!): Fernando Ramos, Luiz Murá, Fabio Cadore, Dani Gurgel e Daniel Lotoy. O que me inspira a compor é a vivencia, o dia a dia. É conhecer gente, conhecer pessoas, cantar, tocar, conhecer sons novos, se emocionar, se apaixonar. Isso tudo e combustível para o compositor realizar a sua musica.

AC: Como foi trabalhar com Pedro Baldanza na produção do seu disco? Como a experiência dele influenciou sua música?

Léo: Foi incrível trabalhar com o Pedro. Ele e uma figura brilhante dentro da musica, que tem uma grande experiência e uma super visão global musical. Enfim, transformou enormemente meu som e sou muito grato ao seu talento!

AC: O show de hoje tem diversas participações especiais. O que o público pode esperar desses encontros?

Léo: Entre as participações especiais estão o saxofonista Ubaldo Versolato (meu pai), a cantora Renata Versolato (minha irma), a Debora Gurgel (grande pianista e arranjadora) e o grupo Ecco (grupo vocal maravilhoso que abrilhantara a noite). O show sera incrível. A banda esta incrível. Muita verdade, sentimento e amor.

Ainda não está convencido? Ouça o “O vento e a flor”:

__________________

Léo Versolato lança “Santo bom”

Tom Jazz. Avenida Angélica, 2331 – Higienópolis, São Paulo, SP

Quando. 16 de julho (qua), 21h

Ingressos. R$ 50,00. Lista Amiga R$ 20,00 (apenas 80 nomes) – confirme presença pelo email: producao@arvorecultural.com.br

2 thoughts on “Verdade, sentimento e amor na música de Léo Versolato

  1. O Léo é incrível, um ótimo compositor. Sou fã incondicional desse cara. Até meu disco chegar, foi uma agonia só, fiquei Super ansioso e o bacana foi ver ele mesmo perguntando se já havia chegado, ansioso comigo e desejando que eu gostasse do seu trabalho. Mas, como não gostar? As melodias do disco são lindas, pra mim é algo etéreo ouvir esse disco, a voz e as letras me são impressão de se transportar pra outro lugar. Parabéns meu querido, sucesso e muita saúde!
    Armazém, parabéns pela entrevista. Shoooow!

    Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s