Cinema / Dica de segunda / Especial Harry Potter / Literatura

Dica de Segunda: Especial Harry Potter

*Por Beatriz Farias

Qualquer que seja o ser que em sua infância leu Harry Potter, entende desse amor que um leitor fala. Quando comecei a estava na terceira série, e apesar de não ser fã de fantasia (não sou até hoje) me encantei com o jeito que J.K. conseguiu conduzir tantos livros sem perder a mágica inicial (com o perdão da piada).

rony weasley

A proposta é que eu fale do meu personagem preferido, e já digo: não espere um maravilhoso vilão, vestes incríveis ou uma varinha nova. O meu personagem não passa do ser humano mais comum de todos, e essa é a coisa mais legal nele: Ron Weasley não foi sortudo o suficiente para nascer nos tempos atuais em que um cabelo laranja e sardas te faz uma pessoa extremamente legal, bonita e digna de Instagram e Pinterest por aí. A sua veste é de segunda, a varinha quebrou, o seu rato era na verdade um traidor e tinha mais irmãos do que chances de ser lembrado, se não fosse a coragem, que acreditava não ter também.

Vale lembrar também que ele faz parte da melhor família da história do cinema. Me diz você leitor: quem nunca quis fazer uma visita a casa dos Weasley? Voar de Ford Anglia ou ganhar um suéter feito pela Molly? Rir com os gêmeos e descobrir as engenhocas do Senhor Wealey? Ron até pode se sentir apagado sendo melhor amigo do Harry ou como um dos menores de tantos filhos, mas ele teve uma sorte tremenda de nascer em uma família tão especial.

weasley

O que acontece com o passar dos sete livros é uma evolução gradual, Ron deixa de ser criança junto com o leitor, mas continua próximo. Sente medo mais que qualquer coisa, faz piada na hora errada, e se dá mal em todos os testes que a escola oferece. O cara é melhor amigo de Harry Potter e Hermione Granger, não é pra qualquer um tanta pressão em ser muito bom ou invisível; a preferência dele é clara e pouco bem sucedida, com o talento em que se mete em confusão, as visitas as salas de professora McGonagall são frequentes, e os pontos muito descontados.

Ron se aproxima ainda mais quando mostra que heroísmo não é mérito exclusivo do nome da série, ou que é preciso ser sempre bom, sempre forte. Foi mais de uma a vez em que revoltado ele se afasta de Potter, e inúmeras a que volta.

Ah Ron, e eu ainda me pergunto por que aranhas? Por que não podia ser borboletas?

* Beatriz Farias não é formada, não tem curso superior nem vergonha de escrever em terceira pessoa fingindo que não é ela. Gosta de gostar das coisas e são dessas coisas que ela fala aqui

 

 

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s