Abre Aspas / Arte / Dica de segunda / Literatura / Música

Dica de Segunda: Ribs – Poesia e pluralidade artística na Internet

*Por Beatriz Farias

Caro leitor, a maior probabilidade desse texto estar diante de seus olhos agora é ter visto a imagem na miniatura do facebook, e se foi isso mesmo fico feliz em saber que a arte ainda comove, e tira o ser humano de seu percurso normal. A minha dica de hoje é sobre melhorar o cotidiano, com pequenas (porém eficazes) doses de poesia.

Foto: Página Ribs

Foto: Página Ribs

A instigante imagem acima (conhecida também como a capa do meu facebook), é de um artista que usa a rede social como plataforma para divulgar seu trabalho. Na era em que o tempo é escasso e tudo instantâneo, faz diferença  se deparar com  Ribs enquanto lê uma besteira e outra em sua página inicial. Com o auxilio de todos os lados artísticos, leia aqui a entrevista que o AC fez com o autor.

Armazém de Cultura: A página mistura diversas linguagens artísticas: desenho, poesia e até música! Há um diálogo intencional entre essas manifestações na página?

Ribs: Essa flexibilidade entre as linguagens artísticas nunca foi intencional, é um processo bem espontâneo de um amadurecimento pessoal como artista. É claro que a gente sempre tende a produzir melhor em uma área do que em outra, mas eu sempre me permiti explorar ao máximo as minhas habilidades artísticas. Isso, porque eu passei a vida inteira ouvindo que era necessário fazer uma coisa só, e dentro desses sistema de produção, a gente é educado pra exercer uma única função, o que acaba resultando na castração do desenvolvimento das nossa habilidades enquanto seres humanos. Eu mexo com música porque são minhas influências e porque eu fui criado com músico na família.. Eu escrevo, porque nem tudo cabe em desenho e as ilustrações se relacionam diretamente com a poesia. Eu falo de política, porque sou militante e estudante de Ciência Política. Por isso tudo, as linguagens compõem o que eu sou; indivisível.

AC: Como criou a página, qual era a principal intenção?

Ribs: Não foi eu quem criou a página, foi um amigo (artista também) que gostou muito dos meus desenhos e viu um potencial que até então eu não via, por ser muito novo e porque nem sempre nos entendemos como artista. E isso é importante, porque muita gente produz arte sem se ver como artista. Eu penso que arte é uma característica puramente humana e que todo homem é um artista em desenvolvimento, mas como nesse sistema a vida acaba sendo tão pragmática, os artistas acabam barrados. E aí, a arte passa ser um privilégio, onde poucos exercem e poucos são reconhecidos como artistas. No começo eu não sabia ainda qual seria minha intenção com a página e nem esperava que desse tanto retorno assim, mas com o passar do tempo e das postagens, parece que as coisas foram tomando forma, o meu estilo de desenhar foi criando personalidade, a minha maneira de criticar, de falar de sentimentos e etc. E aí o número de seguidores não parou mais de subir.

AC: Reflexões e diversas formas de questionamentos estão presentes na sua página. O que leva o a criar? seja na poesia ou nos desenhos?

Foto: Página Ribs

Foto: Página Ribs

Ribs: Todo meu processo de criação está relacionado com minhas inquietações, sejam elas sentimentais, sociais ou políticas. Quando se trata de sentimentos penso que somos todos iguais, porque a gente é o que a gente sente. E por isso, algumas ilustrações e poemas falam de amor, de saudade, solidão… E essas provocam uma maior identificação. Já os meus questionamentos, que tem por objetivo provocar consciência, passam muito pelo momento político que a sociedade brasileira vive hoje, que é um momento de aumento das contradições e do ultra-conservadorismo, onde o Estado é munido de um discurso moral em defesa de uma democracia cada vez mais contraditória. O que me incomoda e reflete na minha arte, é vivermos em uma sociedade que aparentemente é politicamente democrática, mas socialmente se tornou autoritária e fascista. As nossas relações se barbarizaram e o reflexo disso está na discriminação racial, na violência contra mulher, na intolerância aos homossexuais e transexuais, isso tudo que é legitimado por discursos de ódio e por processos históricos que precisam ser superados.

AC: Nos últimos tempos várias páginas relacionadas a poesia vem surgindo na internet. Em alguns casos só textos, outros associados a imagem de alguma forma. Mas na maioria dos casos, rompendo com a poesia tradicional e trabalhando com algo mais concreto e experimental, o que acha dessa movimentação?

Ribs: Penso que as redes sociais se tornaram uma grande ferramenta pro surgimento de novos artistas, onde as pessoas tem um pouco mais de coragem de expor o que produz. Eu acho de certa forma positivo esse movimento, mas pode se tornar superficial, caso a interação da arte fique a penas na internet e não preencha os espaços da vivência, esse movimento pode se encerar em si.

AC: Que páginas acompanha e indicaria para quem gosta do seu trabalho?

Foto: Página Ribs

Foto: Página Ribs

Ribs: Gosto muito de Quadrinhos Insones, Dadaísmo em Quadrinhos, Caixa de Remédios, Porra Tatyana, Pirikart e Magra de Ruim

AC: Quais são suas referências e influências? na poesia, no desenho, artisticamente de forma geral?

Ribs: Na poesia minhas principais influências são Drummond, Neruda, Bertold Brecht e Fabrício Corsaletti. Nas ilustrações eu gosto muito de Banksy, Dran e Pawel Kuczynski.  E na música, tenho fortes raízes brasileiras, mas destaco Caê, Milton, Camelo.

NÃO VÁ AINDA, LEITOR!

Pois bem, tem gente que não se contenta em desenhar bem, conscientizar e escrever. Para alguns, a arte vem tão forte e plena que é preciso fazer de tudo, e nós, que temos o privilégio de apreciar, agradecemos por ter tantos sentimentos e sensações tão bem representados.

Para cantar junto, de olhos fechados e coração aberto, celebrando a vida:

* Beatriz Farias não é formada, não tem curso superior nem vergonha de escrever em terceira pessoa fingindo que não é ela. Gosta de gostar das coisas e são dessas coisas que ela fala aqui

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s