Dica de segunda / Música / Radinho da Bia

Dica de Segunda (terça): Radinho da Bia III

*Por Beatriz FariasDica

Sim, eu sei que não dá pra acreditar que já estamos na última semana de Maio, mas aqui nos encontramos para mais uma vez compartilhar os mais ouvidos deste mês. Como os dias voaram, não foi possível me afeiçoar a novos discos, ouvi músicas que me foram apresentadas, ou que tinha no computador e sentia vontade de ouvir. Vocês podem perceber que tenho falado frequentemente de música, mas em breve volto aos livros, séries e derivados, para não perder o costume, o spoiler que solto nesta edição é que parece que vem Clarice Lispector na semana que vem (se a minha professora de redação corrigir e eu ainda estiver viva pra contar essa história)! Agora vamos dar o play?

Radinho da Bia III

– Reconvexo – Caetano Veloso

Caetano é tão o músico da minha vida que não deveria nem me dar ao desfrute de escrever sobre ele, mas para que todos dancem juntos aqui me permito. Desde abril venho me encantando por “Reconvexo” e suas   homenagens. A música é divertida, bonita, irônica e cheia de referências; impossível não rezar junto a novena de dona Canô.


– A Você Amigo – Leminskanções

Tudo culpa da chefe (que falou do disco no outro Radinho). Essa música é cheia de peculiaridade (eu odiava as notas da primeira frase, frase esta que desde sempre me pegou) e representação teatral. O texto tem voltas e curvas, dá vontade de declamar, cantar bem alto até incomodar. A canção faz carinho e bate na cara, coisa pra quem tem coragem.

* Não tem vídeo da música separada, mas é a 9ª do disco!


– Simples Assim – Lenine

Lenine é o cara que mais tem me impressionado na música (isso não tem nada a ver com o show sensacional que ele fez esse domingo hein (tá, tem um pouco!), consegue se reinventar mas ainda assim a sua forma de dizer através da canção é muito característica. Já falei dessa faixa do seu novo disco aqui, mas não poderia excluí-la porque é um hino ao cotidiano, a vida simples e por isso maravilhosa.


– A Casa Não Caíra – Com Duda Brack

A música oferece resistência. É manifestação da arte, do ser humano e dessa necessidade de se segurar na corda bamba. Duda Brack desfia a letra com verdade e emenda em um poema que encerra o disco “cheia de belezas acessas a explodir” e a certeza de que a casa não caíra.


– Eu Apenas Queria que você Soubesse – Gonzaguinha

Ouvi em um vídeo Bruna Caram cantando o começo dessa música e achei ali uma das coisas mais bonitas que eu já tinha ouvido. Daí essa semana, enquanto conhecia o disco “Coisa Mais Maior de Grande” descobri ela inteira com o Gonzaguinha. Essa é uma daquelas canções que não mofam com o tempo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s