Abre Aspas / Música

Guga Pine: “A música não é exclusividade, ela é comunitária”

Abre Aspas

* Por Meiri Farias

Santa internet! é por meio dela que você nos lê. É através dela que descobrimos novos artistas, baixamos discos e compartilhamos com os amigos. Desde o Napster (para os mais jovens, o Napster foi o primeiro programa de compartilhamento de arquivos em rede que permitia download de música, isso no longínquo ano de 1999) a cultura do consumo da música vem se modificando e ficando cada vez mais próximo dos usuários. O que estamos percebendo no entanto, é como a internet tem reorganizado todas as etapas entre a composição de uma canção até chegar no clique do nosso mouse. Como isso também altera a forma que a música é produzida atualmente. “A vitrine do artista é estar na internet”, explica Guga Pine, artista que prepara seu primeiro disco. Guga enfatiza a autonomia que a web proporciona ao artista “hoje em dia a visibilidade é muito maior, é muito mais fácil aparecer”. Pois é, a internet tem se firmado como a maior janela do músico e influenciando cada vez mais artistas a se aproximarem do público em todas as etapas da produção do trabalho. Esse é o caso do crowdfunding, o famoso financiamento coletivo que tanto comentamos aqui no Armazém.

10636095_526472977482853_2328760659848568656_n

A premissa de um financiamento coletivo é a viabilização de um projeto a partir de uma campanha onde cada pessoa pode contribuir com um valor, o que dá direito a recompensas específicas. O objetivo é alcançar a meta estipulada em um determinado número de dias e a maioria das campanhas funciona no formato “tudo ou nada”, ou seja, caso a meta não seja alcançada o dinheiro volta para o apoiador. No Brasil já temos diversas plataformas que possibilitam esse serviço como Catarse, Partio, Benfeitoria, Kickante, entre outros; onde é possível criar projetos de diversas naturezas e temáticas.

Para o lançamento de seu disco, Guga fez uma campanha no Catarse (que terminou em junho). O projeto foi bem sucedido e o músico aponta a importância da divulgação como um trabalho de contato com o público. “Uma vantagem que vejo no crowdfunding é que ele te obriga a fazer o merchandising do seu produto”. Assim, o artista já consegue conhecer melhor seu público e entender o seu alcance.  Em uma pesquisa realizada em 2013, o Catarse também enfatiza a importância da divulgação como fator de sucesso para as campanhas. A pesquisa que foi realizada pela internet e contou com 3336 respostas, indicou que 52% dos apoios são voltados para fomentar projetos artísticos e culturais de forma independente e que 54% das pessoas que responderam já apoiaram de 2 a 5 projetos. Fatores como transparência, qualidade e a recompensa oferecida são cruciais para a decisão do apoio.

Durante a campanha no Catarse, Guga publicou uma série de vídeos divertidos onde mostra alguns dos perrengues da vida de um músico.

Outro dado interessante é a motivação do apoiador: em escala de 1 a 100, a identificação com a causa como fator relevante ficou com 88 pontos. Guga vê o crowdfunding como uma espécie de investimento no trabalho do artista “252 pessoas contribuíram, 252 pessoas sabem quem sou, 252 pessoas querem o meu CD”.

11 música na 11 Records

Guga começou a tocar violão cedo, aos seis anos. Com pai violonista e irmão produtor musical, ele sempre esteve ligado a música de alguma forma, mas a enxergava mais como um “escape”, tanto que se formou em Engenharia em 2013.

As coisas começaram a mudar quando começou a publicar vídeos em seu canal no Youtube e a partir disso, foi convidado para fazer um teste para vocalista da banda Dilei. Nessa época foi aflorando também a vontade de gravar um disco solo. Completando essa mistura de projetos, Guga também faz parte do trio Les Souvenirs que toca versões de músicas que reúne clássico e moderno.

Com o sucesso da campanha no Catarse, Guga está preparando o CD junto a Casa 11 Records.O disco contará com onze canções, das quais nove já estão prontas e as outras duas em fase de criação. Quando compõe, Guga conta que começa a pensar primeiro na letra e depois vem a melodia. Geralmente cria poemas que se transformam em músicas inspirado em situações do cotidiano.

Ouça “Levante a cabeça”:

Um espaço mais democrático dentro da música

Dentro desse novo contexto onde a produção dos artistas é facilitada pela internet, é natural que a superabundância de informações gere um universo mais segmentado, onde há nichos diferentes e cada vez mais artistas dentro desses nichos, o que desconstrói até o que imaginamos de rótulos como “MPB”. “Depende do que é popular para você”, comenta Guga que percebe a música popular brasileira como um universo que oferece diversas possibilidade: sabemos por exemplo que artistas completamente diversos como Chico Buarque, Marcelo Jeneci e o 5 a Seco fazem parte desse gênero, embora não seja tão simples encontrar qual é o ponto de identificação “cria um negócio que você sabe o que é, mas não consegue definir”, diz.

Foto: Luringa

O 5 a Seco por sinal é uma das principais referências do Guga atualmente. O coletivo de compositores paulistano faz parte dessa nova geração que já tem voz para influenciar, assim como Dani Black e Toni Ferreira que Guga também cita como referência para o trabalho que quer fazer.  “É isso que eu quero ser, é com essa galera que eu quero estar”, conta explicando com que espaço da MPB se identifica.

Toda essa mudança na lógica de produção e consumo da música afirma esse caráter diversificado da arte na era digital, onde a pessoa não tem mais apenas um artista que goste muito, mas diversos pequenos grandes ídolos. É uma realidade mais democrática para os novos artistas e, porque não, mais inclusiva para o público que pode se aproximar e participar cada vez mais do trabalho dos músicos. “A música não é exclusividade. Ela é comunitária”.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s