Abre Aspas / Especial HQ

Let’s Celebrate Women: Mulheres que fizeram história

Abre Aspas

* Por Meiri Farias

Let’s Celebrate Women é um convite a celebração das conquistas femininas. O projeto da ilustradora Fabiana Inu homenageia mulheres inspiradoras que trouxeram contribuições para a sociedade nas mais diferentes campos de atuação: música, esporte, literatura, ciência entre outros.

Em um momento onde se torna cada vez mais urgente discutir igualdade e representatividade para a mulher, o trabalho da Fabiana surpreende pela criatividade e abrangência. De JK Rowling à Madame Curie, de Chiquinha Gonzaga à Coco Chanel, Let’s Celebrate Women!

11214177_1425628294421862_6690353815746369132_n

Armazém de Cultura: Como surgiu a ideia da temática da página?

Fabiana Inu: Desde muito nova me incomodava com a falta de mulheres em meus livros de história. Hoje trabalho em uma área dominada por homens (sou designer e trabalho com publicidade) e até meus hobbies são considerados “de homens” (videogames, quadrinhos etc). É muito difícil ver mulheres produzindo dentro da minha profissão e para as coisas que gosto. Isso com o tempo foi me contaminando, como se todas aquelas coisas que ouvia de sermos inferiores fossem verdade.

Comecei a pesquisar sobre mulheres que fizeram história, e para minha surpresa, no primeiro link do google já havia mais de mil nomes. Percebi que nós sempre estivemos aí fazendo todo o tipo de coisa incrível, mas não éramos celebradas como os homens. Resolvi tentar ajudar a mudar isso.

AC: Qual a técnica utilizada no trabalho? faz alguma etapa manualmente ou o trabalho é todo digital?

Fabiana: Faço tudo digital, procuro fotos da mulher que quero ilustrar e vetorizo com o Illustrator. Geralmente é um processo bem fácil para mim, mas as mulheres mais antigas só possuem retratos vistas de lado, então tenho que rebolar para faze-las de frente. (risos)

11218463_1462690844048940_7652135349744167132_n

AC: Você faz outros trabalhos de ilustração?

Fabiana: Eu trabalho mais como Motion Designer (animadora), mas também faço ilustrações. Da para ver meus trabalhos pessoais de ilustração aqui e os de animação aqui.

AC: A página nos convida a celebrar mulheres que fazem história. Para você, quais são as mulheres mais inspiradoras – tanto das citadas no projeto, quanto de forma geral?

Fabiana: Ultimamente estou bem ligada a área de quadrinhos, pois tenho interesse em produzir alguns. Gosto muito dos trabalhos das brasileiras Bianca Pinheiro, Isadora Zeferino, Giovana Medeiros, lovelove6, Laura Athayde (Boobie Trap), Renata Rinaldi, Raquel Vitorelo, Priscila de Paula (Priwi), Laura Lannes, Gabriela Uliana, Desalineada, Priscilla Tramontano, Chris Peter, Rebeca Prado (Inc.), Magra de Ruim, Lu Caffaggi, entre muitas outras. Minas com trabalhos incríveis, que só descobri por conta de projetos como o Lady’s Comics.

Das gringas sou louca pela Babs Tarr, Marguerite Sauvage, Becky Cloonan, Rebecca Sugar, Jimenna Carrasco, Maya Kern e Emily Carroll. Mas não posso deixar de dizer Naoko Takeuchi, CLAMP e Hiromu Arakawa. Sem essas mulheres eu não estaria desenhando hoje.

Fora da área sou muito ligada a Chimamanda Ngozi Adichie, adoro a forma como ela vê o mundo e o retrata. Adoro as meninas do blog Lugar de Mulher, sempre me fazem sentir abraçada ou ver situações de forma diferente. E atualmente estou in love com a Hayley Atwell e Gillian Anderson, suas personagens em Agent Carter e The Fall me inspiram muito.

11751780_1465350803782944_3432430076233951376_n 11781770_1471318639852827_5484294866838124446_n

AC: Tem se tornado cada vez mais urgente discutir o feminismo: em pleno século XXI ainda nos deparamos com situações desigualdade. Na sua opinião, o que é preciso ser feito para superar essa mentalidade?

Fabiana: Acho que precisamos aparecer mais, mostrar para o mundo que existimos. Antigamente eu não conhecia tantas ilustradoras, depois que comecei a correr atrás conheço uma nova todo dia. Isso foi graças a internet que abriu espaço para elas aparecerem e a projetos como o Lady’s Comics e Zine XXX que as ajudaram a aparecer.

As pessoas dizem que mulheres não se interessam por quadrinhos e/ou não desenham bem? Mostra essas minas para elas. Dizem que mulher é frágil e não sabe lutar? Ronda Rousey esta aí para quebrar isso. Falam que não nos damos bem com a área de exatas? Maria Curie, Ada Lovelace, Maryam Mirzakhani e Euphemia Lofton Haynes não concordam. Falam que mulheres bonitas são burras? Então apresente Hedy Lamarr para elas.

Além de aparecer, precisamos dialogar e desconstruir conceitos que são passados a muitos anos. É algo trabalhoso e cansativo, mas a boa notícia é que essas ideias são tão sem sentido, que as vezes uma única conversa já faz com que as pessoas a vejam de forma diferente. Projetos como Think Olga, Lugar de Mulher, Ovelha Magazine e Geledés fazem isso muito bem, usando a internet para colocar em pauta os diálogos que as mídias de massa não dão muita atenção. Acho fundamental tocarmos nesses assuntos, pois reproduzimos muitos conceitos sexistas sem perceber. O diálogo nos ajuda a perceber e mudar.

11694753_1457552774562747_4813337085885271491_n

Exigir e produzir mais mulheres interessantes em histórias também ajuda muito. Histórias são a forma mais fácil de atingir pessoas. Eu acredito que a igualdade vá se tornar algo natural para a humanidade, mas só vai acontecer se continuarmos lutando. Espero que o Let’s Celebrate Women ajuda a fazer isso acontecer, nem que seja um pouco.

AC: A cada dia conhecemos mais trabalhos inspiradores de mulheres que buscam seu espaço na produção artística do país, que artistas indicaria para quem se identificou com o seu trabalho? 

Fabiana:Kaol Porfírio, tem um projeto parecido com o meu chamado Fight Like a Girl, onde ela ilustra mulheres fictícias maravilhosas que chutam traseiros.

Isadora Zeferino, amo o traço dela e acho que vocês vão gostar também. E a Giovana Medeiros, tem um trabalho super fofo e bem acabados, da vontade de morder tudo. Acho que são as que tem um trabalho um pouco mais parecido comigo, mas as que citei como inspiração também são incríveis, então não deixem de procurar seus trabalhos.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s