Abre Aspas / Especial HQ / quadrinhos

Brão Barbosa e o inusitado no quadrinho de cotidiano

Abre Aspas

*Por Meiri Farias

Acho que sou uma espécie de “bastarda” dos quadrinhos. Embora tenha lido um pouco de tudo na infância, inclusive de herói, não venha discutir Marvel x DC comigo – não tomo partido nessa briga. Mesmo flertando – e muito – com a fantasia, a relação com o quadrinho e a literatura em geral, sempre foi uma escolha pelas cores mais obscuras do cotidiano.  O real, ou “quase real” e seus desdobramentos sempre teve um apelo muito maior.

Capa

Capa “Feliz aniversário, minha amada”

O trabalho de Brão Barbosa é inspirado pelo mesmo cotidiano quase real que citei anteriormente: imagine a história mais famosa do mundo contada sob uma perspectiva absolutamente rock’n roll? isso mesmo, o Jesus do Brão é um rockstar! foi esse livro que chamou nossa atenção em julho, na última Fest Comix, enquanto desbrava incansavelmente a genial área dos artistas onde se encontra tudo que está sendo produzido de mais criativo e original no quadrinho brasileiro. Título devidamente anotado, voltei a pesquisar e além de “Jesus Rock’s” encontrei “Feliz aniversário, minha amada”, um quadrinho sobre o amor contado de forma absolutamente inusitada. E guarde bem a palavra inusitada, porque você precisará de algum verbete quando chegar ao fim da história com o queixo no chão. Sem mais delongas, vamos a entrevista! Lembrando que é possível fazer download dos livros do Brão no site braobarbosa.com/

Armazém de Cultura: Nos dois livros que lemos (Jesus Rock’s e Feliz aniversário, minha amada) a temática e diferente e inusitada. Como é o seu processo de criação? de onde tira inspiração?

10919024_751220851628069_4438485712146050654_n

Brão Barbosa: Minha inspiração vem do cotidiano mesmo. De observar o que acontece em torno e pensar outras possibilidades. O “Jesus Rocks” surgiu de um texto de um amigo meu, o Ariovaldo Jr. Ele escreveu um texto curto e eu adaptei para quadrinhos, criei alguns personagens e coloquei as referências musicais. Já “Feliz Aniversário, Minha Amada” surgiu de uma conversa com minha esposa.

AC: Você faz tanto o roteiro, quanto o desenho, certo?  O que é mais difícil para você? Quais são os desafios que cada um apresenta?

Brão: Certo. Ambos têm desafios diferentes. Na construção do roteiro, a dificuldade é criar algo pela primeira vez. Já no desenho, apesar de você já ter visualizando a cena através do roteiro, algumas coisas podem mudar devido à soluções gráficas.

AC: A internet vem se tornando um dos principais meio de divulgação para qualquer artista. Como você, que inclusive disponibiliza o PDF do livro para donwload, avalia o papel da web na produção artística?

Brão: Com certeza. Eu disponibilizo as HQs no meu site e muitas pessoas descobrem as histórias por lá. Eu quero acreditar que isso me ajuda na divulgação e se converte em vendas para os quadrinhos para que eu possa continuar produzindo.

AC: Com tantas novas possibilidades na produção e divulgação do trabalho de um quadrinista, qual é o maior desafio?

Brão: O maior desafio é alcançar um público novo. Apesar de já estar mudando há um bom tempo, quadrinhos ainda é um nicho pequeno se comparado à outras mídias. Então, via de regra, o público geralmente é o mesmo, por isso, nosso interesse é alcançar cada vez mais um público maior.

AC: Você também faz trabalhos de ilustração, certo? o que é mais difícil: criar um trabalho desde o início ou ser pautado para isso?

Capa

Capa “Jesus Rocks”

Brão: Criar é sempre mais complicado quando o próprio artista é criador e avaliador. A falta de limitações é muito perigosa para a obra, e se o próprio autor não se impõe alguns parâmetros, o resultado pode ficar muito vago e inconsistente.

AC: Quais foram suas principais referências no quadrinho nacional e mundial? e atualmente, que trabalhos acompanha e indicaria para quem gostou do seu?

Brão: Os artistas que mais influenciam no meu trabalho são: Edu Medeiros, Skottie Young, Hiro Kawahara, Gustavo Duarte e Gabriel Bá.

AC: Recentemente você publicou em seu Facebook que começou a produção de um novo quadrinho que tem como meta ser lançado no ano que vem. Poderia falar mais sobre isso? Fora esse trabalho, tem mais algum plano para breve?

Brão: Este quadrinho que estou produzindo será maior que os anteriores. Tanto em páginas como em formato. Fora este, faço parte de duas publicações que serão lançadas no FIQ deste ano.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s