Talita Guimarães / Uncategorized

Recorte: Sobre netos, netinhos e vovós

Recorte


Por Talita Guimarães

– Olha, vó os passarinhos na lâmpada! – a voz de menino sopra atrás de mim, para a senhorinha sentada ao meu lado no Terminal da Praia Grande.

Faz alguns minutos que curio os dois: vovó e netinho, sentados lado a lado trocando risadinhas e afagos. Já trocara algumas ideias com a senhora sobre a bolsa térmica onde levo meu almoço, ela curiosa por saber se valeria a pena substituir a caixinha de isopor que leva em uma grande bolsa para acondicionar seus remédios. Relato minha boa experiência com a térmica e indico uma loja onde ela pode encontrar.

IMG-20160807-WA0007

O garotinho, que já deve ter lá seus 10 anos, é esperto e vivaz. Abraça a avó e repetidas vezes promete que não vai deixá-la cair, caso tropece. Quando um senhorzinho de camisa de botões amarela se aproxima, a vovó avisa pro neto que o homem que veio no ônibus com eles está voltando. É então que o menino começa a rir e fazer a vovó corar brincando que é o destino quem quer unir os dois. Ela cochicha comigo que o neto cismou que o senhorzinho estaria flertando com ela. Acho graça e rimos os três quando o senhorzinho passa por nós e os cumprimenta. Ele senta ao lado do menino e se dana a falar sobre ter que ajudar a avó pra ela não cair, mas caso aconteça, ele por perto pode amparar, o que só aumenta as risadinhas de vó e neto.

Pouco depois um ônibus passa e o leva embora, para alívio da vovó e do netinho, que a essa altura parece estar esboçando algum ciúme.

Minutos depois o ônibus deles vem e se despedem de mim. É quando me dou conta de que faz uns dias que topo com cenas de cuidado similares em relações envolvendo netos e vovós. A frequência espontânea ao meu redor me faz refletir com aquele carinho que meu coração reserva às experiências que cintilam dignas de se tornarem recortes.Nina

Dias antes, estava eu em pé no ônibus quando um rapazinho tocou meu cotovelo e antes que eu tivesse reação foi levantando ao mesmo tempo em que falava “sente aqui!”. Agradeci com um sorriso surpreso – como sempre, ainda – imaginando – mais uma vez – que ele já ia descer. Ao meu lado estava uma idosa, que duas paradas depois foi alertada pelo rapazinho com um “vó, é na próxima” que estava chegando. Ele então deu a mão pra ela e conduziu-a até a porta. Quando o ônibus parou, foi descendo na frente devagar, ajudando-a com uma gentileza de aquecer o coração.

É por essas e outras que minha alma definitivamente se enternece por estar no mundo. Tenho reunido motivos, semana após semana, para declarar que esse amor é necessário e vital, porque de fato é e dia após dias precisa ser reafirmado.

Que sorte a nossa, viver em um mundo em que as ternuras ainda acontecem a olhos vistos, se aguçamos os ouvidos para os sussurros e sorrisos mais cotidianos.


Recorte 1

One thought on “Recorte: Sobre netos, netinhos e vovós

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s