Recortes! / Talita Guimarães / Uncategorized

Recorte: Gentileza II

Recorte


*Por Talita Guimarães

No ônibus, gosto de sentar perto da catraca. Em São Luís, embarcamos pela frente, pagando a passagem para um cobrador e dispondo de um ônibus inteiro para se acomodar – nem sempre confortavelmente, convenhamos – e seguir viagem.  

img-20161214-wa0012

Arte: Talita Guimarães

Sempre que posso escolher, sento perto do cobrador porque facilita na hora de perguntar alguma coisa sobre o trajeto ou mesmo observar seu trabalho e o do motorista, geralmente marcado por diálogos que demonstram o nível de parceria dos companheiros em trânsito.  

Guardo dois episódios em especial em que presenciei cenas louváveis de gentileza no préstimo do serviço desses profissionais. A primeira foi há algum tempo: era noite e um rapaz desceu em uma parada escura e deserta no Centro de São Luís, próximo ao Parque do Bom Menino. Ao dar partida no ônibus, o motorista percebeu que o rapaz subiria a rua em direção à esquina da caixa d’água da empresa de abastecimento local, por onde o ônibus passaria ainda. Como não havia parada mais próxima, o rapaz desceu longe e percorreria um trecho ermo a pé. Sensível a isso sem que ninguém precisasse informá-lo, o motorista parou mais adiante, alcançando o rapaz na calçada e abrindo a porta da frente para chamá-lo a embarcar de volta pela frente, que ele lhe daria uma carona até a rua de cima. Lembro de ficar intimamente admirada com sua percepção protetora e feliz por saber da existência de gente capaz de gestos assim, que nem são atribuições da função, mas que depõem ricamente sobre o caráter humano de quem ocupa o cargo. 

A segunda cena presenciada faz apenas alguns dias. 10 de dezembro de 2016, sábado por volta das 12h. Estava eu com meus pais e minha irmã em um ônibus de bairro que dá a volta pelas duas pontes de ligação da cidade velha à parte nova, indo por uma e voltando por outra para passar na porta de um grande shopping, quando um senhor bem idoso pediu parada e embarcou pela porta traseira um grande saco de estopa, provavelmente com legumes ou frutas para vender na feira. Pelo retrovisor o motorista avisou a cobradora que o passageiro que entraria em instantes pela frente talvez desconhecesse o trajeto do ônibus, que embora fosse pelo São Francisco, dobraria à esquerda para retornar pelo Jaracati, trajeto não muito comum, em vez de seguir o fluxo dos outros rumo ao terminal e bairros como Monte Castelo e João Paulo. Pois não deu outra, quando o senhorzinho se aproximou da catraca, a cobradora perguntou muito delicadamente onde ele iria descer, ao que a resposta não foi outra senão João Paulo. O motorista, atento a conversa, informou que não passaria por lá e ainda indicou as linhas certas que ele poderia pegar, deixando-o na parada seguinte e esperando que ele desembarcasse sua bagagem de trás do ônibus. 

nina-4

Gentilezas assim, frutos de percepções sensíveis, são demonstrações de afeto cada vez mais raras. E nem é só porque a famigerada correria do dia a dia não nos dá tempo de observar situações alheias para intervir dando algum apoio, é porque infelizmente reina por aí uma indiferença que percebe as coisas, mas deliberadamente não se importa com a situação do outro, escolhe estar nem aí. 

Quando presencio pessoas indo além de suas supostas obrigações, antecipando-se e intervindo em percursos para o bem do próximo, fortaleço minha crença de que fazer o bem faz bem. E se soa redundante, nem o é, porque há quem o faça com intenções não tão nobres assim, em benefício mais próprio que do outro. 

Provável que ao repousarem as cabeças nos seus respectivos travesseiros, os motoristas e cobradores dessas atitudes gentis nem se lembrem de seus feitos nobres ao longo do dia. Talvez os passageiros beneficiados também não. Mas quer saber, melhor assim. Ninguém dorme melhor quando precisa remoer a lembrança de um ônibus pegado errado ou de um assalto numa rua escura.  

Anjos da guarda são os seres que agem assim, livrando-nos do que nem sabemos que fomos salvos.


Recorte 1

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s