Cobertura / hq

Encontro Lady’s Comics: Ocupemos os espaços

Gee!

*Por Meiri Farias e Beatriz Farias

Com origem em Belo Horizonte, o Encontro Lady’s Comics aconteceu em São Paulo nos dias 6 e 7 de maio, com organização do site homônimo que se dedica a dar visibilidade às meninas que fazem quadrinhos no país. A versão pocket do evento chegou a terceira edição na Quanta Academia de Artes.

O Armazém participou da cobertura com informações simultâneas em nossas mídias sociais, com destaque para Twitter e Instagram, mas na matéria a seguir, faremos um apanhado geral dos melhores momentos do evento, vamos lá?

BRASIL E CHILE: UMA CONVERSA SOBRE HOMOAFETIVIDADE

aa6f452c-eb62-44c5-9e8c-961b7e58d5a3

O intercâmbio na produção latino-americana marcou o início do 3º Encontro Lady’s Comics, com a participação das quadrinistas Beliza Buzollo (brasileira) e Victoria Rubio (chilena), a mesa trouxe a homoafetividade nas HQs, tema presente na produção das duas artistas.

Invisibilização e estereótipos sobre personagens e autoras lésbicas foram os assuntos mais comentados em uma conversa que mobilizou e integrou o público. Sem mediação direta, a não ser da interprete que auxiliava Victória, as artistas e leitoras presentes trouxeram questionamentos e comentários pertinentes ao tema, fazendo com que a palavra não ficasse restrita a mesa.

Beliza e Victoria enfatizaram a importância de criar espaços representativos. “Se não começarmos a falar, não vamos criar um caminho”, reflete Victoria, que destaca a necessidade das mulheres latinas se reunirem pela proximidade cultural.

Para Beliza é necessário ter consciência sobre responsabilidade social do trabalho, já que muitas pessoas se identificam e querem sentir-se representadas no que leem. A autora da tira Na Ponta da Língua aponta o humor como ferramenta eficiente para atingir as pessoas.

A REPRESENTAÇÃO DA MULHER E OS DISCURSOS DE GÊNERO NOS QUADRINHOS

226db251-7538-41a1-9087-e528ab69fdbc

Gabriela Borges conduziu a conversa sobre gênero nos quadrinhos. Editora da TPM e responsável pela área digital da revista, Gabriela também tem mestrado em antropologia, onde teve como objeto de estudo a Clítoris, revista argentina que teve apenas quatro edições discutindo quadrinho e visibilidade da mulher.

Também criadora do projeto Mina de HQ, que divulga quadrinhos de mulheres, Gabriela resgatou o nome de autoras importantes para a produção de hq da América Latina, além de expor sua análise sobre o modo que a mulher é representada enquanto personagem. “A mulher não é apenas parte de um mundo idealizado pelos homens”.

EDITORAS E MERCADO

963ec3ad-4d76-4077-85e0-d094a715038c

A palestra “Editora e mercado” contou com a presença de Carol Pimentel (Marvel), Janaína de Luna (Mino) e Cecilia Arbolave (Lote 42), abordando a maneira de conduzir seus respectivos trabalhos com as divergências e convergências entre os meios, as três editoras discutiram os principais desafios no meio da edição tanto para quadrinhos como para os livros editados na Lote 42, que permeia diversas linguagens: “projetos grandiosos mas que seja funcional, que as pessoas queiram ler”, como comentou Cecilia.

Discutindo as dificuldades financeiras em se produzir atualmente, as editoras comentaram ainda a tendência digital em adequar as histórias ao meio online em conjunto com as inviabilidades do processo, já que para além de abrir mais uma mídia para os mesmos consumidores, se faz necessário a inclusão de um público que ainda não tem acesso, salientou Carol Pimentel referindo-se a maneira que deficientes visuais e auditivos recebem os produtos. Contudo, a funcionalidade em utilizar a internet como meio de divulgação para o projeto físico foi apontada como peça fundamental no mercado atual.

JORNALISMO EM QUADRINHOS

2

A última mesa da qual participamos discutiu a cobertura jornalística de quadrinhos sobre a ótica feminina/feminista, com a participação de Rebeca Puig (Collant sem Decote), Nanda Café (PacMãe), Gabriela Borges (Mina de HQ e TPM) e Daniela Razia (Preta, Nerd & Burning Hell) e Mariamma Fonseca (Lady’s Comics), a conversa se iniciou com o histórico de cada site e situações positivas e negativas que cada uma já presenciou na cobertura de HQ e cultura pop.

Gabriela Borges comenta a dificuldade de trazer o quadrinho para as pautas sem que seja estigmatizado ou tratado como algo menor e exótico. Rebeca Puig chama atenção para como essa marginalização do formato está dentro de um contexto maior de deficiência no acesso a produtos culturais. “O Brasil não tem histórico de desenvolver cultura para todos”, enfatiza, lembrando que além de falha, a distribuição de cultura está na mão de homens.

Encontro Lady’s Comics: Quem disse o que

Entre relatos de críticas recebidas e realizadas, as meninas apontaram a problemática de nicho dentro do seu público leitor, que geralmente alcança pessoas já conscientizadas que se interessam pelo tema, mas que eventos como esse ajudam a romper um pouco dessa “bolha”. Gabriela inclusive indica o fato da Quanta, como sede do evento, chamar atenção para uma mudança de papel, já que esse espaço reúne muitos quadrinistas homens. “Podia ser em qualquer lugar, mas aqui a gente está ocupando.”

Além das mesas de conversa, o Encontro Lady’s Comics ofereceu uma boa oportunidade de conhecer e comprar trabalhos de artistas. Com poucas editoras presente, o evento privilegiou a produção autoral.

Infelizmente o pouco espaço para veiculação prejudicou um pouco a apreciação dos trabalhos, inclusive o barulho na feira atrapalhou algumas atividades, principalmente as que foram realizadas no térreo, como as demonstração ao vivo de artistas como Mika Takahashi e Cris Peter.

Ainda assim, a escolha da Quanta Academia ganhou um peso simbólico muito expressivo depois da fala de Gabriela Borges. As mulheres adentraram um espaço predominantemente masculino de forma horizontal. Com conversas democrática e inclusivas, abertura de espaço para debates, o ambiente acolhedor proporcionado pelo evento enfatizou a importância de abrir cada vez mais espaços como esse. Então, ocupemos.


Perfil Meiri

Meiri Farias: Portfólio | Instagram | Twitter

Assinatura Beatriz

Beatriz Farias: Tumblr | Instagram

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s