Recortes!

O que deu pra fazer com essa tal liberdade

Logo Recorte

*Por Talita Guimarães

Vez por outra, cedo ao feio hábito de não atravessar na faixa de pedestres que dá acesso ao bairro onde trabalho, simplesmente porque atravessando um pouquinho mais adiante quando o sinal fecha, ando menos para chegar ao meu prédio. Não é sempre, mas acontece, dependendo de onde meu ônibus para – se mais perto da faixa ou depois da parada (o que é em frente ao prédio).

416b4c64-13b9-4fb8-a39c-353b646285d0.jpg

Arte: Talita Guimarães

Normalmente espero mais pra atravessar assim, o que além de ser tolo é errado. Mas, equívocos a parte, não é à toa que “há males que vem para o bem” esteja entre os ditos populares que guardam certa sabedoria sobre a complexidade da vida.

Parada na beira da calçada alguns metros depois do ponto de ônibus, aguardo o sinal fechar lá embaixo, reduzindo o fluxo, para eu conseguir atravessar daqui. Eis que vejo uma senhora idosa correndo para alcançar um ônibus que faz a linha Liberdade, que já vai partindo. Meu movimento é tão rápido quanto instintivo, ao ver que o ônibus ainda lento vai passar por mim: ergo o braço e peço parada como se fosse pegar. O motorista reduz e para com a porta bem onde estou, ao mesmo tempo em que sinalizo que é para uma pessoa que vem correndo da parada.

A senhorinha, que já havia desanimado, abre um sorrisão e aperta o passo, enquanto parada em frente a porta, peço apenas com o gesto silencioso que o motori2017 - Aspas_Recortesta (gentil, devemos reconhecer) espere.

Ao passar por mim, ela me lança um “obrigada!” sorridente que devolvo pra ela e pro motorista, que nos aguardou. Alegra o dia pensar na rede de gentileza que triangulamos ali – o motorista, ela e eu.

Porque sempre torço por acertos, me entristeço quando presencio alguém perder o ônibus, quase sempre envolta numa situação tão rápida que mal dá tempo de ajudar. Acho triste também quando mesmo vendo o que vai acontecer, sequer nos movimentamos para intervir.

Às vezes, nosso poder é tão alcançável que já está em nós, esperando apenas que o ativemos ao nos dar conta de que, contrariando as expectativas, estamos no lugar certo na hora exata.

Afinal, entre erros e acertos sempre vamos ser responsáveis pelo que fazemos com a nossa tal liberdade.

 


Assinatura Talita

Talita Guimarães: Ensaios em Foco | Instagram | Twitter

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s