Recortes!

Quando eu era quem ainda sou

Logo Recorte

*Por Talita Guimarães

Menininha, cansei de tomar carreira de dono de jardim por catar florzinhas para levar de presente para minha mãe. Quando voltava da escola, tinha o hábito de vir juntando o que achava de bonito em pétala e flor pelas calçadas, canteiros e cercas.

6b4920ee-51d5-491b-bcca-3a7780931d35.jpg

Arte: Talita Guimarães

Foi assim com frequência até por volta dos 14 anos, quando ainda voltava de bicicleta das aulas de educação física no contraturno.

Com a passagem do tempo e os trajetos escolares feitos de ônibus entre bairros, fui forçada a suspender o hábito.

2017 - Aspas_Recorte

Adulta, volta e meia recobro o gesto, quando tenho oportunidade.

 Claro que já não arranco flores de jardins alheios, tampouco ando por aí catando toda sorte de mato colorido dos canteiros. Crescida, vez por outra vou a feirinhas e compro meus próprios vasinhos de flor.

Até pouco tempo atrás, hoje mais precisamente, em que voltando do horário de almoço, colhi do chão duas florzinhas de ipê recém-caídas do pé e enviei-as por foto para as pessoas que gosto, entre elas meus pais.

No momento seguinte, o sentimento de ainda ser quem já fui bombeou imenso do peito, lembrando-me de quem posso continuar a ser.


Perfil Talita

Talita Guimarães: Ensaios em Foco | Instagram | Twitter

One thought on “Quando eu era quem ainda sou

  1. É verdade,sempre se tem guardado dentro de nos a verdadeira escencia da construçao do nosso ser. E vc sempre sera assim”uma florzinha singela,renovada a cada primavera. Bjs. Te amo minha Tulipinha.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s