OSCAR2018 / Questão de Opinião

CORRA! Uma fuga dos filmes genéricos de terror

Logo Questão de Opinião

*Por André Leão

90O-90SCARS_LOGO_OSCARGOLDlrg

Jordan Peele, conhecido nos Estados Unidos por escrever e atuar na série de esquetes Key & Peele, leva sua visão como roteirista, produtor e diretor, para o gênero de terror nos cinemas. Corra! (Get Out, 2017) conta a história de Chris (Daniel Kaluuya) visitando os pais da namorada (Allison Williams) pela primeira vez. Chegando lá, é claro que as coisas não saem como esperado.

corra-filme-0517-1400x800-3

Roteiro e direção colocam o espectador junto ao protagonista durante o desenvolvimento da história, exceto por uma revelação ao público em um ponto mais avançado no filme. Porém, poucos minutos depois, uma cena expositiva trata de deixar tudo claro tanto para quem assiste ao filme quanto para o personagem principal. Apesar da cena existir apenas para explicar o conceito da trama, é tudo tão bem colocado que não chega a incomodar tanto.

Leia também | #OSCAR2018: Os filmes do ano

7

O diretor não fica no básico e procura utilizar planos e ângulos de câmera para mostrar algo além de personagens e cenários, gerando tensão na audiência. O plano sequência inicial e o zooming em uma das principais cenas são grandes exemplos disso. Outra virtude do filme é não apelar para jump scares apenas para dar sustos gratuitos no espectador. A trilha musical, por sua vez, sabe exatamente quando aparecer: em alguns momentos um violino distorcido avisa que algo de ruim está prestes a acontecer, já em outros, a música desaparece, dando foco nos personagens e no que estão sentindo.

Rod Williams (Lil Rel Howery) é o melhor amigo de Chris. Além de ser o alívio cômico, que funciona na maioria das vezes, também é um exemplo de policial inteligente, fato raro em longas de terror. O personagem é responsável por várias piadas relacionadas ao racismo, tema que está presente em todo o filme: a forma pejorativa com que um policial fala com o protagonista apenas por ele ser negro; as gírias que o sogro branco usa, pressupondo que todos os negros falam da mesma forma; as reações de Chris diante da polícia; família branca, empregados negros. A crítica paira sobre toda a obra, ora velada, ora escancarada.

g

Corra! possui 4 indicações ao Oscar: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator e Melhor Roteiro Original. Dessas categorias, a mais merecida é para a atuação de Daniel Kaluuya (De Black Mirror e Pantera Negra), que acrescenta muito ao longa e, sem ele, a obra perderia grande parte de seu brilho, ofuscado apenas por algumas piadas sem timing e atuações que deixam a desejar.

Leia também | TRÊS ANÚNCIOS PARA UM CRIME, três personagens de uma cidade peculiar

O diretor leva o terror do racismo para as telas, equilibrando um bom filme com ótimas críticas raciais.

CONFIRA O TRAILER:


2

2 thoughts on “CORRA! Uma fuga dos filmes genéricos de terror

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s