Questão de Opinião / Recortes! / Talita Guimarães / Uncategorized

Recorte: Sobre estar onde ousamos estar

*Por Talita Guimarães É dia de guarnicê no largo da Capela de São Pedro, em São Luís-MA. Estou numa estrada no sul do Brasil com a equipe do coletivo audiovisual do qual faço parte, rodando uma série para TV Pública em formato road movie. Meus companheiros de viagem, em sua maioria maranhenses amantes da cultura … Continue reading

Questão de Opinião / Recortes! / Talita Guimarães / Uncategorized

Recorte: Tio Paulinho

*Por Talita Guimarães – Por que essa menina tá me chamando de Paulinho? – meu tio-avô Paulo Magalhães perguntou carinhosamente, sorrindo, após ler a dedicatória no livro que eu havia acabado de lhe dar de presente. – Porque cresci ouvindo mamãe chamar os tios assim, de Paulinho, Luizinho… – expliquei – Para mim, o senhor … Continue reading

Questão de Opinião / Recortes! / Talita Guimarães

Recorte: O que aprendi ao tirar do vasinho o meu ipê

*Por Talita Guimarães Levo tempo para me desfazer de embalagens. Guardo canecas secas, caixas de papelão, envelopes de correspondências, e até outro dia guardava os de contas também. Quando compro livro, resisto em me desfazer do plástico que o envolve, embora o retire logo para alcançar as páginas. Quando minha muda de ipê de jardim … Continue reading

Questão de Opinião / Recortes! / Talita Guimarães

Recorte: Seu Paulo em São Paulo

*Por Talita Guimarães Abril de 2016. Noite de segunda-feira. Rua Maria Antônia, Higienópolis, SP. Entro em um táxi e peço uma corrida até a estação de metrô Paulista, que na verdade fica na Consolação. Já fui alertada disso antes, mas sorrio agradecida quando o taxista me explica que as estações não ficam na rua de … Continue reading

Dica de Segunda: Recorte! (Talita Guimarães)
Dica de segunda

Dica de Segunda: Recorte! (Talita Guimarães)

*Por Beatriz Farias Após diversas semanas de ausências textuais e do questionamento da razão de prosseguir tentando, eis que o cursor das coisas se ajustam ao apresentar o motivo desta segunda tipicamente paulista. A razão que sem rodeios é “Recorte!” vem, amigo leitor, com o perdão do clichê, explicada em forma da canção abaixo. Recorte … Continue reading